Um PSL com a cara do Governador

Em sua primeira reunião de trabalho, realizada na última sexta-feira (22), a nova executiva estadual do Partido Social Liberal (PSL) de Santa Catarina pregou a unidade partidária e o alinhamento político com o governo estadual. Para consolidar o novo momento partidário, os membros do diretório concederam a presidência de honra do PSL catarinense ao governador Carlos Moisés, assumindo uma postura pautada no equilíbrio, na responsabilidade e nos resultados. 

“É isso que queremos para o PSL. Decisões equilibradas, sensatas e com a mesma serenidade que conduz o nosso Comandante do Estado em suas decisões, e que hoje já surtem efeito positivo”, destaca o presidente estadual do PSL, deputado federal Fábio Schiochet. De acordo com o presidente, pesquisas internas apontam um governo bem avaliado pela maioria da população catarinense.

Durante a reunião foram discutidos conceitos, estratégias e critérios a serem adotados, com o objetivo de consolidar o PSL entre os maiores partidos políticos do Estado. Para isso, assumem o compromisso de estruturar o partido nos 295 municípios catarinenses, criar coordenadorias regionais e estimular o máximo de candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereadores em pelo menos 80% dos municípios.

“No Governo, estamos fazendo uma gestão que está passando tudo a limpo. Estamos pagando dívidas herdadas, diminuindo o tamanho da máquina pública, por meio da Reforma Administrativa, revendo os benefícios fiscais e equilibrando o caixa. Ou seja, estamos ajustando o Estado e é isso que queremos para os municípios. Município forte é sinônimo de Estado forte”, reafirmou o presidente de honra, governador Carlos Moisés da Silva.

Para o recém-nomeado secretário geral do PSL, Douglas Borba, que também comanda a Casa Civil estadual, a ideia de aproximar o governo e o governador do partido é exatamente o que Santa Catarina precisa. “Já são visíveis os resultados produzidos pela gestão técnica que estamos desempenhando e queremos trazer para o PSL os mesmos princípios que aplicamos na administração estadual”, finalizou. 

 

Coligações

O diretório estadual já considera possíveis coligações com partidos apoiadores do governo na Alesc, que apresentam perfil semelhante ao do PSL no estado.  Pelo menos nas 30 maiores cidades catarinenses, as candidaturas e coligações serão conduzidas pelo próprio governador Carlos Moisés, com o respaldo do presidente estadual do partido, Fábio Schiochet, e o apoio do secretário da Casa Civil, Douglas Borba, além dos coordenadores regionais.

 

Coordenadores regionais

Logo após a reunião da executiva estadual, as definições foram apresentadas aos 21 coordenadores regionais do PSL- SC, alinhando a estratégia que guiará o partido nas próximas eleições municipais. Também foram relacionados os nomes das lideranças com pretensões de disputar as eleições em 2020.

Uma nova reunião já foi agendada para o dia 21 de dezembro, em Florianópolis, quando serão elaboradas as metas regionais para 2020, com base no diagnóstico do cenário político atual.

 

Conheça a nova executiva do PSL-SC

Presidente –Fabio Luiz Schiochet Filho

Presidente de Honra – Carlos Moisés da Silva

Vice-Presidente – Luciano Menezes

Secretário Geral – Douglas Borba

Primeiro Secretário – Ricardo Joao Peluso Alba

Tesoureiro Geral – Emerson Luiz Tizoni

Primeiro Tesoureiro – Matheus Hoffmann Machado

Vogal – Carlos Roberto Felipe